Em 31 de março de 1766, Pietro Leopoldo de Lorena foi coroado Grão-Duque da Toscana.

Poucos viajantes sabem, mas após a morte de Gian Gastone, o último grão-duque da família Medici, morto em 1737, as grandes potências econômicas da época decidiram que quem iria governar a Toscana seria os Habsburgo-Lorena.A casa de Habsburgo-Lorena foi uma das mais importantes e mais longas casas reais reinante história da Europa.

Foto: William Berczy, A Família de Pietro Leopoldo, Grão-Dque da Toscana – 1781-82 – Galeria de Arte Moderna – Palazzo Pitti, Florença.
Foto: William Berczy, A Família de Pietro Leopoldo, Grão-Dque da Toscana – 1781-82 – Galeria de Arte Moderna – Palazzo Pitti, Florença.

Após as diversas tentativas falidas de gerar um herdeiro do sexo masculino, o Imperador do Sacro Romano Império Germânico Carlos VI, sancionou em 1713 a famosa Pragmática Sanção, com o objetivo de assegurar que as possessões hereditárias da Casa Habsburgo poderiam ser herdadas por um descendente do sexo feminino, garantindo em simultâneo a sua indivisibilidade. A ideia era deixar o trono para a sua filha Maria Teresa.

Em 1736, o imperador Carlos VI arranjou o casamento da filha Maria Teresa com o então duque Francisco Estevão de Lorena, que concordou em trocar suas terras hereditárias pelo Grão-ducado da Toscana. Assim, ele Francesco Estevão foi o primeiro da dinastia Lorena a recebero título de Grão-Duque da Toscana. Francisco demonstrou um certo destaque dos seus novos domínios, preferindo permanecer na corte de Viena,mgovernando assim o território toscano através de um governardo.

Em 1765, com apenas 18 anos de idade, Pietro Leopoldo, filho da Imperatriz Maria Teresa e Francisco Estevão, chegou em Florença e foi coroado grão-duque em 31 de março de 1766. Pietro Leopoldo, governou a Toscana com ideias iluministas, principalmente no campo do direito e da promoção cultural. Sob o seu governo, a Toscana foi o primeiro estado do mundo a abolir a pena de morte e da tortura. Ele também promoveu o comércio e rendeu produtiva diversas áreas da Toscana que eram insalubres. Foi Pietro Leopoldo em 1769, que abriu a Galleria degli Uffizi ao público. Pietro Leopoldo foi muito estimado e respeitado pelo povo toscano.

Foto: William Berczy, A Família de Pietro Leopoldo, Grão-Dque da Toscana – 1781-82 – Galeria de Arte Moderna – Palazzo Pitti, Florença.
Foto: William Berczy, A Família de Pietro Leopoldo, Grão-Dque da Toscana – 1781-82 – Galeria de Arte Moderna – Palazzo Pitti, Florença.

Com a morte do Imperador José II, em 1790 Pietro Leopoldo deixou a Toscana para suceder o irmão mais velho no trono da Áustria com o título de Imperador Leopoldo II. Por curiosidade, Pietro Leopoldo de Lorena, foi avô de Maria Leopoldina, primeira imperatriz do Brasil. O sucessor de Pietro Leopoldo no trono da Toscana, foi o seu filho Ferdinando III.

Achou este artigo interessante?
Compartilhe em sua rede de contatos do Twitter, no seu mural do Facebook. Compartilhar o conteúdo que você considera relevante ajuda esse blog a crescer. Grazie!


Cristiane de Oliveira

Brasileira do Rio de Janeiro, vive em Florença ha 12 anos. Apaixonada por arte, historia e bons vinhos. Guia de turismo e sommelier na Toscana.

2 comentários

paulo juarez orsi · maio 16, 2022 às 7:30 pm

Pesquisando a aristocrática família Orsi de Firenze me deparei com um indivíduo chamado
Vincenzo Orsi que adquiriu a Villa Medicea de Careggi(Preferida de Lorenzo Medici) em 1780 através do Grão Duque Pietro Leopoldo. E que os seus herdeiros a teriam vendido ao inglês Francis Sloane em 1848. Procuro saber se meu penta avô Joseph ou Giuseppe Orsi seria filho
ou parente de Vincenzo Orsi já que nascera em 1760, numa data que poderia ser compatível
com a sua filiação, porque seria 20 anos antes da referida transação da Compra da Villa Medicea di Careggi. Sou um pesquisador amador e ficaria grato por qualquer informação.

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.