Hoje, 11 de novembro, celebramos São Martinho. Ele nasce em uma família pagã em Sabaria, fortaleza de Panônia (atual Hungria) no ano de 316-317. Seu pai era um oficial do exército imperial romano em Panônia.

Apesar da sua origem pagã, Martinho desde de pequeno se interessa pela cultura cristã, apesar de não ter sido batizado. Ainda muito jovem, seus pais obrigaram-no a seguir a carreira militar. Era tradição que os filhos dos militares veteranos, prestassem serviços no lugar dos pais. Se alistou e foi destinado a prestar serviço na Gália.

São Martinho que doa o seu manto. Escolha de Domenico Ghirlandaio - Oratório de San Martino, Florença
São Martinho que doa o seu manto. Escolha de Domenico Ghirlandaio – Oratório de San Martino, Florença

Certa vez no inverno, passando por Amiens, ele encontrou um pobre quase nu e que não tinha conseguido receber quase nenhuma esmola. Martinho então compreendeu o que lhe fora reservado: pegou a espada e dividiu em dois o manto que usava. Dando assim, metade do manto para o pobre.

Jesus aparece em sonho para São Martinho - Escola de Ghirlandaio, Oratório de San Martino, Florença
Jesus aparece em sonho para São Martinho – Escola de Ghirlandaio, Oratório de San Martino, Florença

Na mesma noite Martinho sonha com Cristo que veio encontrá-lo para devolver a outra metade do mando. Cristo diz “Este homem é Martinho, um soldado romano que apesar de não ser cristão, cobriu-me com o seu manto.” Quando Martinho acordou, seu manto estava intacto. Hoje, o manto foi dividido em diversos pedaços e é venerado como relíquia em vários santuários dedicados ao Santo.

Dessa forma, Martinho se converteu e se fez batizar com a idade de 18 anos e como tributo prometeu renunciar ao mundo laico ao término do seu mandato. Martinho aceitou servir ao exército romano por mais dois anos.

Em 371 Martinho foi ordenado bispo de Tours e como não aguentava o barulho que o povo fazia, estabeleceu em um mosteiro a cerca de duas milhas de Tours. Ali viveu em grande abstinência com 80 discípulos. São Martinho morre em Candes-Saint-Martin na França no dia 08 de novembro de 397.

São Martinho é padroeiro dos hoteleiros, cavaleiros, forasteiros, fabricantes de maiolicas, mendigos, militares, costureiros e dos produtores e comerciantes de vinhos.

São Martinho, Antonio Sogliani, Orsanmichele Florença

No dia 11 de novembro, a corporação dos Vinattieri (produtores e comerciantes de vinhos de Florença na época medieval), só podiam iniciar as atividades comerciais, depois de ir até a igreja de Orsanmichele e prestar homenagem ao Santo padroeiro. Se dizia também que os efeitos de beber demais, o que hoje chamamos de ressaca, era o “mal de São Martinho”. A culpa não era do santo, mas de quem não sabia beber.


Cristiane de Oliveira

Brasileira do Rio de Janeiro, vive em Florença ha 12 anos. Apaixonada por arte, historia e bons vinhos. Guia de turismo e sommelier na Toscana.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.