Jardins de Boboli: onde a natureza, a arte, a ciência e a alquimia se encontram

Fonte de Netuno Jardins de Boboli

Atrás do Palazzo Pitti encontra-se o maravilhoso Jardins de Boboli. Os jardins foram construídos por vontade da família  Medici,  criando assim o modelo do jardim italiano que foi exemplo para muitas muitas cortes européias.

A grande área é dividida de forma regular e é um verdadeiro museu ao ar livre com estátuas antigas e renascentistas, grutas, (a mais famosa é a gruta de Bernardo Buontalenti), e grandes fontes, como a de Netuno e a do Oceano.

As sucessivas dinastias dos Lorenas e do Savoias enriqueceram ainda mais os jardins, expandindo as fronteiras que cercam as antigas muralhas da cidade até Porta Romana.

Não deixe de visitar  a área dos terraços próximo a Kaffeehaus  datado do século XVIII, um raro exemplo de arquitetura rococó na Toscana e a  Limonaia, construído por Zanobi del Rosso entre 1777 e 1778.

A visita aos Jardins de Boboli completa aquela  do Palácio Real Pitti, do qual é parte integrante, permitindo compreender plenamente o espírito da vida dos seus moradores.

História dos Jardins de Boboli

Jardins de Boboli Florença

Iniciado em 1549, projetado por Niccolò Pericoli, conhecido como Tribolo, para a duquesa Eleonora de Toledo, os Jardins de  Boboli  são um dos maiores exemplos de jardim italiano. Foi construído na encosta da colina de Boboli (daí o nome do jardim), que foi subdividida  geometricamente utilizando árvores e plantas de forma regular e simétrica.

Em um momento de grande fermentação de idéias, decidiu-se começar o plantio de árvores, plantas raras e selvagens e a construção de fontes, que faria de Boboli um dos jardins mais significativos, digno da  residência do Grão-Duque. Infelizmente, Tribolo morreu pouco depois e a direção dos trabalhos passou para Bartolomeo Ammannati e mais tarde para Bernardo Buontalenti.

Entre as primeiras intervenções importantes foi a realização da Gruta de Madama, construída entre 1553 e 1555, com o objetivo de recriar um ambiente naturalista, povoado por seres misteriosos e animais de pedra.

Entre 1583 e 1593 tomou forma, sob a direção de Bernardo Buontalenti, a grande gruta de Boboli, chamada Grotta del Buontalenti, construída no lugar de um viveiro desenhado por Vasari. A gruta foi criada com um grande efeito cenográfico: concreções de calcário sob a forma de estalactites, conchas e relevos de terracota, onde a água que deslizava das paredes dava vivacidade e cor.

Em 1631, Giulio Parigi transformou o anfiteatro de arquitetura verde em arquitetura de alvenaria e na primeira metade do século XVIII, chegou o obelisco egípcio proveniente de Luxor e que pertencia a Vila dos Médicis em Roma juntamente com a banheira que pertencia as termas  de Caracalla em Roma.

Do alto, os jardins são dominados pela  Estátua da Abundância, iniciada por Giambologna e terminada por Pietro Tacca.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para continuar navegando, aceite a nossa política de cookies Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close