Entre os Santuários da Toscana, Monte Senario é um dos mais célebres pela história e também pela encantável posição, pelo ar puro dos seus abetes e bosques. É meta de peregrinos e visitantes de toda parte do mundo. Monte Senario é localizado a 817 metros de altitude e é distante de Florença cerca 18km.

O santuário consiste em uma igreja, três capelas e um convento. Ao redor do Santuário existem cavernas naturais onde os Frades Fundadores moravam. Sob o piso do terraço panorâmico, do qual você pode apreciar o panorama do vale do Mugello e dos Apeninos Tosco-Romagnoli, há uma cisterna grandiosa para a água da chuva, desejada pelos Medici.

Os sete Santos Fundadores

Os Sete Santos Fundadores da Ordem dos Servos de Maria

Aqueles que deram inicio ao mosteiro de Monte Senario em 1246 são os mesmo que durante séculos o povo chamou de Sete Santos Fundadores da Ordem dos Servos de Maria. Segundo uma tradição que remonta ao século XV os nomes deles eram: Bonfiglio, Amadio, Buonagiunta, Manetto, Sostegno, Uguccione e Alessio.

Eles eram mercantes florentinos e faziam parte da “Compagnia Maggiore di Santa Maria”, uma instituição que fazia obras de misericórdia: oravam juntos e davam assistência aos pobres, doentes, presos, ou seja, todos aqueles que necessitavam de ajuda.

Os sete jovens florentinos tinham um desejo enorme de dedicarem a vida à Deus e de viverem como irmãos, assim decidiram deixar a cidade para estabelecerem fora das muralhas de Florença. Inicialmente foram para uma área chamada Cafaggio, onde hoje surge o Santuário da Santíssima Annunziata de Florença.

No dia 12 de junho de 1241, Giuliano da Bivigliano, membro da familia dos Ubaldini doou ao bispo Ardingo de Florença um terreno localizado na selva do Monte Asinario. Assim, o bispo convidou os Sete irmãos de Cafaggio para se estabelecerem em tal terreno, Eles aceitaram e entre 1246 e 1247, os Sete Santos Fundadores se mudaram para o Monte Senario.

Os Sete Santos Fundadores subindo o Monte Asinario. Afrescos de Pietro Annigoni – Santuário de Monte Senario.

Ajudados e encorajados pelo bispo Ardingo e por São Pedro de Verona, frade dominicano, os Sete Santos Fundadores começaram a aceitar no grupo tantos outros jovens que desejavam viver em comunidade e dedicar a vida à Deus.

Assim, surgiu a Ordem dos Servos de Maria, o qual, Monte Senario é considerado o berço dos Servitas. Os Sete Santos Fundadores foram canonizados pelo Papa Leão XIII no dia 15 de janeiro de 1888.

O bosque de Abetos

Antes de chegar no Santuário de Monte Senario, o visitante fica deslumbrado pela beleza do bosque de abetos que se encontra nos arredores. São árvores imensas que foram plantadas pelos frates eremitas para a produção de um licor feito por eles chamado Gemma d’Abeto.

O licor é feito com a pinha dos abetos e colorido com açafrão. O restante da receita é super secreta! Atenção para não abusar do licor, pois ele possui um alto teor alcoolico: 40 graus! No bar do Santuário é possível degustar e comprar o Gemma d’Abeto.

Visita ao Santuário de Monte Senario

Na grande praça em frente ao Santuário encontramos duas grandes esculturas de mármore: a primeira, datada de 1754 representa São Bonfiglio dei Monaldi, o primeiro dos Sete Santos Fundadores; a segunda representa São Filippo Benizi (Felipe Benício, em português), o grande continuador da obra dos Santos Fundadores, datada de 1750. As duas obras foram feitas pelo escultor Pompilio Ticciati.

A porta de bronze com história dos Servos de Maria

Ao entrar na igreja, observe a esplêndida porta de bronze, obra da escultora florentina Nella Aglietti. A porta, com a representação de diversos momentos da história da Ordem dos Servos de Maria foi inaugurada em 23 de junho de 1991, em homenagem ao primeiro centenário da canonização (1888-1988) dos Sete Santos Fundadores.

A igreja de Monte Senario sofreu diversos restauros e ampliações durante os séculos. Em 1621 a igreja foi completamente reconstruída e dedicada a Santa Maria da Assunção. Em 1717, novas obras foram feitas e a igreja foi dedicada a Nossa Senhora das Dores e a São Felipe Benício.

No teto da igreja é possível admirar um belíssimo afresco de Antonio Domenico Gabbiani datado do século XVIII com a representação da Virgem Maria e anjos que entregam as vestes dos Servos de Maria aos Sete Santos Fundadores que estão ajoelhados em posição de oração.

No altar-mor, um belíssimo crucifixo de Ferdinando Tacca (1619-1686). As colunas de pedra do altar principal são do século XV e as duas grandes telas que decoram as paredes laterais da abside são obras de Tommaso Redi e representam a primeira missa de São Felipe Benício (à direita) e o retiro do Santo para o Monte Amiata.

Altar principal Santuário de Monte Senario.

O primeiro altar à direita é dedicado a Santa Guiliana Falconieri, sobrinha de Santo Alessio, um dos Sete Santos Fundadores e fundadora do ramo feminino dos Servos de Maria. A Capela é afrescada pelo Professor Fanfani e representa o trânsito da Santa.

Altar Nossa Senhora das Dores - Santuário de Monte Senario.
Altar Nossa Senhora das Dores – Santuário de Monte Senario.

O segundo altar é dedicado a Nossa Senhora das Dores, fundadora e principal padroeira da Ordem dos Servos de Maria. O terceiro altar é dedicado a São Pellegrino Laziosi.

O segundo altar a esquerda é dedicado a São Felipe Benício e a tela, foi realizada por Michelangelo Bedini (século XX).

Em cima dos altares laterais, vemos seis vitrais que representam histórias dos Sete Santos Fundadores.

A Capela dos Sete Santos Fundadores

Capela dos Sete Santos Fundadores - Santuário de Monte Senario.
Capela dos Sete Santos Fundadores – Santuário de Monte Senario.

A capela foi construída em 1933 pelo arquiteto Giuseppe Cassioli com características góticas florentinas do século XIV e é inteiramente afrescada nas paredes laterais e no teto.

No altar principal, doada pelo Cardeal Alessio Enrico Lépicier, Servo de Maria, temos uma urna de bronze dourado que contém os crânios e outras relíquias dos Sete Santos Fundadores.

Detalhe da urna dourada com as relíquias dos Sete Santos Fundadores

Uma vez fora do convento, um itinerário bem marcado e muito sugestivo nos leva a meditar na espiritualidade dos Sete Santos Fundadores nos locais onde eles oravam. Assim, você pode visitar a Caverna de São Felipe Benício, com a Fonte homônima; a cela de São Alessio Falconieri; e finalmente a gruta de São Minetto.

Categorias: Mugello

Cristiane de Oliveira

Brasileira do Rio de Janeiro, vive em Florença ha 12 anos. Apaixonada por arte, historia e bons vinhos. Guia de turismo e sommelier na Toscana.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *