O Palazzo Pitti foi comprado em 1550 por Cosimo I de’Medici e sua esposa Eleonora di Toledo para transformá-lo na nova residência granducal. Assim, o Palazzo Pitti logo se tornou o símbolo do poder consolidado dos Medici na Toscana.

O Palácio Pitti também foi residência além dos Pitti e dos Medicis, de duas outras dinastias, a dos Habsburgo-Lorena (sucessores dos Medici a partir de 1737) e dos  Savoias, que habitaram como a família real da Itália a partir  1865.

O Palazzo ainda mantém o nome de seu primeiro dono, o banqueiro florentino Luca Pitti. Em meados do século XV foi iniciada a construção do palácio – talvez com base no projeto de Brunelleschi – do outro lado do Arno, ao pé do monte Boboli.

Atualmente, o Palazzo Pitti abriga quatro museus diferentes: o Tesouro dos Grandes Duques no piso térreo, a Galeria Palatina e os Apartamentos Reais, a Galeria de Arte Moderna e o Museu da Moda e Traje no segundo andar.

Atrás do Palazzo Pitti, surge o Jardim de Boboli e o Museu da Porcelana.

Categorias: FlorençaMuseus

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Para continuar navegando, aceite a nossa política de cookies Mais informações

The cookie settings on this website are set to "allow cookies" to give you the best browsing experience possible. If you continue to use this website without changing your cookie settings or you click "Accept" below then you are consenting to this.

Close