No próximo dia 14 de setembro de 2018, a cidade de Florença comemora o 697o. aniversário da morte de Dante Alighieri. Como Ravenna, local da morte de Dante, Florença também celebra  anualmente tanto a data de nascimento de Dante, como a de sua morte, dobrando assim as festividades dantescas na cidade.

O Museu Casa di Dante homenageia o aniversário de morte de Dante Alighieri com a declamação de alguns versos da Divina Comédia pelas ruas de Florença. O evento comemora o aniversário da morte de Dante Alighieri, que sabemos que ocorreu na cidade de Ravenna, na noite entre 13 e 14 de Setembro 1321.

Jovens e adultos na próxima sexta-feira, 14 de setembro, ás 18 horas se encontrarão na pracinha em frente a Casa de Dante em Florença para um flash-mob dantesco.

Participarão também os estudantes da Scuola Kindergarten di Firenze, que se revezarão em pequenas apresentações  musicais.  O presidente do museu Casa di Dante, Eugenio Giani, fará um discurso solene e depois depositará uma cora de loros, em homenagem ao Sumo Poeta.

Breve biografia de Dante Alighieri

Dante Alighieri – Piazza Santa Croce – Florença

Dante Alighieri nasceu em Florença entre os meses de maio e junho de 1265 – infelizmente não sabemos a data exata. Considerado o pai da língua italiana, foi escritor, poeta e político. Sabemos que foi batizado no “Bel San Giovanni” (Batistério de Florença, existente ainda hoje – Inf XIX, 17), um lugar mítico para o qual seus pensamentos sempre irão. Na Divina Comédia, Dante cita o Batistério fiorentino como um lugar poético identificado com a sua própria Florença, onde ele esperava voltar e ser coroado poeta (Inf XIX, 17).

Sua mãe, Gabriella degli Abati, conhecida como Donna Bella degli Abate, faleceu quando Dante ainda era criança. O pai de Dante, Alighiero di Bellincione di Alighiero, morto em 1283 (cerca), pertencia a uma não importante nobreza fiorentina. Dante (diminutivo de Durante), teve uma juventude de “gentiluomo” e participou de uma das batalhas entre Florença e Siena (Batalha de Campaldino 1289). Provavelmente cenas vistas nessa batalha irão inspirar o Sumo Poeta na composição do seu inferno.

Órfão de mãe, Dante passou sua infância na companhia da irmã mais velha, a  jovem senhora compassiva… (Vita Nuova XXIII). Ele tinha também um irmão, Francesco e uma irmã, Tana (Gaetana), nascidos do segundo casamento de seu pai com Lapa di Chiarissimo Cialuffi.

A formação de Dante

Estudou gramática e filosofia, provavelmente com os frades franciscanos de Santa Croce. Dante estudou  retórica com Brunetto Latini, magistrado, embaixador e notário oficial da República Florentina em 1267. Latini faleceu em 1294 e foi enterrado em Florença na igreja de  Santa Maria Maggiore. Latini pertencia politicamente ao Partido Guelfo e, como militante Guelfo, depois da Batalha de Montaperti (vencida pelos guibelinos seneses), foi condenado ao exílio. Exiliado na França, onde viveu entre 1260 e 1266, Latini escreveu em francês algumas das obras mais importantes da época.

Dante iniciou a escrever os seus poemas muito cedo, provavelmente com 18 anos, em homenagem a Beatriz, a jovem musa do Poeta. A maior parte dos historiadores estão de acordo em identificar Beatriz  em Bice di Folco Portinari, casada com Simone de ‘Bardi e falecida em 8 de junho de 1290.

O Exílio

Dante e a Divina Comédia – Domenico di Michelino – Duomo de Florença

Em janeiro de 1301, por motivos  políticos, Dante foi condenado a pagar uma multa de 5.000 fiorinos e dois anos de exílio. Em março do mesmo ano, o exílio e a multa se transformaram em condenação de morte.

Durante o exílio Dante visitou diversas cidades italianas. Não sabemos com detalhes quais foram as cidades que Dante passou, mas temos certeza de Forlí, Bologna e Verona.

Deixando Verona por volta de 1318, Dante passou o último período de sua vida em Ravenna, em quietude serena, hóspede de Guido Novello da Polenta. Em Ravenna, ele completou sua obra principal: a Divina Comédia. Iniciada segundo os críticos por volta de 1306/1308, a Divina Comédia é como um vasto afresco que representa através de imagens poéticas, as mais secretas aventuras de sua alma,  tristezas, esperanças e ódio. A Divina Comédia também representa  as certezas amorosas de Dante poeta e a confiança à  Deus, reafirmando, de maneira exemplar, através de um contínuo julgamento dos homens de seu tempo e das coisas humanas, uma concepção moral e política muito precisa do mundo.

A morte de Dante Alighieri

Busto de Dante – Museu Casa de Dante – Florença

Enviado por Guido da Polenta como embaixador em Veneza para resolver uma disputa com a poderosa vizinha, no caminho de volta Dante foi tomado pela febre da malária. O poeta que acabara de terminar o cântico do Paraíso, morreu na noite entre 13 e 14 de setembro. de 1321, deixando a Itália e ao mundo sua Comédia que a posteridade julgou Divina.

Desejas conhecer mais sobre Dante Alighieri? Fale com a gente e faremos um tour temático especialmente para você.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *