Foi com muita tristeza que recebemos à poucas horas a notícia do falecimento de Wanda Ferragamo. Wanda Miletti Ferragamo morreu  hoje (19/10/2018), em Florença, com 96 anos. Era esposa de Salvatore, o fundador da famosa grife Salvatore Ferragamo conhecida no mundo da moda. Wanda Ferragamo foi uma incansável empresária,  foi presidente da Ferragamo SPA (atualmente era o Presidente Hononário) e até algumas semanas atrás ela trabalhava nos escritórios do Palazzo Feroni em Florença, sede da maison.

Graças à sua inteligência, firmeza de caráter e a clara visão econômica-comercial, hoje Salvatore Ferragamo tornou-se uma grande casa de moda. Foi sob a sua direção que a empresa fez o “grande passo” de mono-produção de calçados para o mercado de pret-à-porter e total look.

Uma nota da empresa divulgada há poucos minutos diz: “Eu vejo tudo, controlo tudo, levo cinco minutos para descobrir o que está errado”. Filha de um médico de Bonito, pequena cidade do sul da Itália, Wanda Ferragamo foi criada na província de Avellino.

Wanda Ferragamo morreu hoje às 15h em sua casa de Fiesole, nos arredores de Florença. Ela nasceu em 1921 e teria completado 97 anos no próximo dia 18 de dezembro. Quando era jovem, com apenas dezoito anos, conheceu Salvatore Ferragamo, o homem que se tornará o “Sapateiro das Estrelas“, um mito em Hollywood que transformou um simples sapato em obra de arte. Salvatore foi um verdadeiro gênio que levou o Made in Italy para além do oceano.

Wanda e Salvatore Ferragamo com Audrey Hepburn. Foto: Corrieri Fiorentino

No retorno à Itália em 1927, eles se estabeleceram em Florença. Salvatore foi seduzido pelas habilidades dos artesãos desta cidade e de  Florença ele continuou com a sua extraordinária genealidade, criando sapatos que mais tarde seriam usados ​​também por divas e rainha.

Viúva aos 39 anos, com seis filhos pequenos, Wanda Ferragamo nunca tinha ocupado do trabalho de seu marido. Mesmo assim ela foi capaz de assumir o controle da empresa, guiar e educar os filhos, continuar sem interrupção o sucesso de Salvatore.

Com uma força excepcional por trás do sorriso, (Wanda vivia sorrindo),  com muita energia e com muita vontade de fazer acontecer, ela imortalizou a memória do marido. Wanda Ferragamo manteve firmemente o comando da empresa que hoje tem 4 mil funcionários e 630 pontos de venda no mundo. Foi capaz de desenvolvê-la e fazê-la crescer no mercado de luxo, transformando-a em uma marca global. Wanda Ferragamo foi uma das primeiras mulheres na Itália a dirigir uma prestigiada marca Made in Italy.

Após a morte de Salvatore, dirigiu a empresa sozinha e mais tarde foi assistida por seus filhos Fiamma (que morreu em 1998), Giovanni, Ferruccio, Fulvia, Leonardo, Massimo.

Achou este artigo interessante?
Compartilhe em sua rede de contatos do Twitter, no seu mural do Facebook ou simplesmente pressione “+1” para sugerir esse resultado nas pesquisas do Google. Compartilhar o conteúdo que você considera relevante ajuda esse blog a crescer. Grazie!

Cristiane de Oliveira

Brasileira do Rio de Janeiro, vive em Florença ha 12 anos. Apaixonada por arte, historia e bons vinhos. Guia de turismo e sommelier na Toscana.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.