Conheça os restaurantes estrelados da Toscana que foram reconhecidos no Guia Michelin 2019.

Duas novas entradas, um retorno esperado e um prêmio especial entre as “estrelas” da Toscana no Guia Michelin Italia 2019.  36 restaurantes da Toscana foram premiados com uma ou mais estrelas Michelin no ano de 2019. Nenhuma alteração em Florença, onde as cozinhas estreladas permanecem em sete.

O Guia Michelin é renomado a nível mundial pelo seu sistema estrelado. Entrar no Guia Michelin é um grande reconhecimento para o chef de um restaurante. De fato, não é o restaurante que é estrelado, e sim os pratos e o Chef. Se por qualquer motivo o Chef troca de restaurante, ele leva as estrelas com ele.

O Guia Michelin é sempre atualizado e para manter as estrelas é necessário conservar a qualidade dos pratos.

O que significa as estrelas Michelin?

* Uma Estrela: Significa que é um ótimo restaurante e que a cozinha é de alto nível. Um bom lugar para visitar se você estiver por perto.

** Duas Estrelas: Significa que o restaurante possui pratos cuidadosamente elaborados, além de uma excelente qualidade. Vale a pena desviar o caminho durante a sua viagem.

*** Três Estrelas: Significa que o restaurante oferece uma cozinha exepcional e uma experiência culinária de alto nível.  Deve absolutamente parar a sua viagem para provar essa experiência.

Para receber três estrelas o restaurante tem que ter uma excelente reputação. Não podem participar os locais envolvidos com coisas erradas, como por exemplo drogas.

Como se obtém as estrelas Michelin

Inicialmente o restaurante deve está localizado na área de cobertura do Guia Michelin. Por exemplo, se o seu restaurante é em Las Vegas, com certeza você não vai ganhar nenhuma estrela, pois está fora da área de cobertura do guia.

Quem decide quais os restaurantes irão receber as estrelas, são os inspetores, que são totalmente autônomos na sua decisão. Os inspetores são ex Chef que possuem uma vasta experiência na arte culinária.

Os restaurantes são avaliados diversas vezes no decorrer do ano, seguindo cinco critérios: qualidade dos ingredientes, domínio dos sabores e das técnicas culinárias, personalidade do Chef na sua cozinha, relação preço qualidade e coerência nas visitas durante o ano.

Restaurantes estrelados em Florença

Confirmadas as “três estrelas” para a Enoteca Pinchiorri em via Ghibellina, o único restaurante da Toscana que recebeu a nota máxima. Quanto aos outros restaurantes florentinos, não há mudanças em relação a edição de 2018.

Os seis restaurantes florentinos premiados no ano passado confirmaram as estrelas na edição 2019. São eles:

  • Borgo San Jacopo na rua homônima;
  • Bottega del Buon Caffè no Lungarno Benvenuto Cellini;
  • Leggenda dei Frati na Villa Bardini;
  • Ora d’Aria na via dei Georgofili;
  •  Il Palagio no Hotel Four Seasons no Borgo Pinti;
  • Winter Garden by Caino no Hotel Saint Regis na Piazza Ognissanti.

Restaurantes estrelados na Toscana

As novidades estão todas fora da capital da Toscana, Florença.  La Tenda Rossa de Cerbaia em Val di Pesa, recupera uma estrela graças a presença de uma nova geração de chef  liderada pela alemã Maria Probst e seu marido Cristian Santandrea.

Temos também dois novos reconhecimentos:  a AI43 de Lucignano, perto de San Gimignano, do chef Maurizio Bardotti, e Il Giglio, restaurante localizado em Lucca, do trio Stefano Terigi, Benedetto Rullo e Lorenzo Stefanini.

No La Bottega del 30 em Castelnuovo Berardenga, por outro lado, recebeu um prêmio especial, “Qualità nel Tempo“, uma homenagem a mais de 30 anos de atividade e uma estrela entre os mais antigos da Itália.

Receberam duas estrelas Michelin o Il Piccolo Principe do Grande Hotel Principe di Piemonte em Viareggio, o Arnolfo em Colle Val d’Elsa, o Bracali em Massa Marittima e o Caino em Montemerano.

Os outros restaurantes com uma estrela Michelin, divididos por província, são:

Arezzo: o Falcoeiro em Cortona.Pescaia, Silene em Seggiano.

Livorno: La Pineta em Marina di Bibbona.

 Lucca: Giglio em Lucca, Bistrot, La Magnolia,  em Forte dei Marmi, Butterfly em Marlia, Romano em Viareggio.

 Pistoia: Atman em Lamporecchio.

 Siena: Poggio Rosso em Castelnuovo Berardenga, Osteria Perillà em Rocca d’Orcia, Meo Modo em Borgo Santo Pietro de Chiusdino, I Salotti em Chiusi, Il Pievano em Gaiole in Chianti,  I Castello di Fighine em San Casciano dei Bagni, Cum Quibus em San Gimignano.

Buon Appetito!

Achou este artigo interessante?
Compartilhe em sua rede de contatos do Twitter, no seu mural do Facebook ou simplesmente pressione “+1” para sugerir esse resultado nas pesquisas do Google. Compartilhar o conteúdo que você considera relevante ajuda esse blog a crescer. Grazie!


Cristiane de Oliveira

Brasileira do Rio de Janeiro, vive em Florença ha 12 anos. Apaixonada por arte, historia e bons vinhos. Guia de turismo e sommelier na Toscana.

0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *