Finalmente o diretor do Uffizi, Eike Schimidt anunciou a reabertura do Corredor Vasariano em 2021. Assim, meio milhão de pessoas por ano, poderão visitar de forma democrática o famoso Corredor feito por Giorgio Vasari.

Visitantes de todo o mundo poderão desfrutar de uma caminhada panorâmica única, com vista para o coração de Florença, passando sobre a Ponte Vecchio, até chegar ao Jardim de Boboli e ao Palazzo Pitti.

O Corredor Vasariano, fechado às visitas em 2016 por razões de segurança, reabrirá ao público de maneira ordinária aproximadamente daqui um ano e meio. O corredor será remodelado e haverá um percurso e bilhete de ingresso especial.

O Corredor Vasariano passando por cima da Ponte Vecchio

Projetado por Giorgio Vasari para permitir que o duque e a sua família se movesse com segurança a partir de sua residência privada no Palazzo Pitti até a sede do governo no Palazzo Vecchio. O corredor foi construído por iniciativa do Duque Cosimo I de ‘Medici em 1565, em ocasião do casamento de seu filho primogênito Francesco com Giovanna da Áustria.

Nos tempos modernos, desde que o complexo foi musealizado, muitas vezes recebeu pinturas da coleção do Uffizi. Até 2016, era exposto no Corredor Vasariano uma importante coleção de autorretratos da Galeria Uffizi. A coleção de autorretratos foi iniciada no século XVII pelo cardeal Leopoldo de ‘Medici, filho do grão-duque Cosimo II.

O “novo” Corredor Vasariano será aberto ao público a partir de 2021, uma vez concluídas as obras de modernização, climatização e iluminação, o que o tornará um local totalmente acessível e aberto a todos.

O projeto de remodelação inclui um retorno à sua função primordial de “corredor” com vista panorâmica e 73 janelas – no passado, muitas vezes as janelas eram mantidas fechadas para a conservação dos autorretratos expostos. A abertura das janelas oferece aos visitantes vistas deslumbrantes, quase surreal sobre o rio Arno, a cidade e seus telhados vermelhos.

Fotos: Gallerie degli Uffizi – O novo Corredor Vasariano

Nas paredes, os autorretratos não serão mais exibidos, pois serão recolocados num local mais apropriado no interior do Uffizi. Em seu lugar serão expostos trabalhos de escultura antiga (bustos e inscrições), afrescos (destacados) feitos no século XVI, pela vontade de Vasari e que até o século XIX decoravam a parte externa do corredor.

Serão colocados também dois Memoriais dedicados ao Atentado de Georgofili acontecido em1993 e a devastação de Florença durante a Segunda Guerra Mundial, com documentação fotográfica da destruição feita por tropas nazistas especialmente na margem esquerda do rio Arno.

O novo percurso do Corredor Vasariano garantirá a acessibilidade completa para pessoas com deficiência, através de um sistema integrado de elevadores, rampas e plataformas que permitirá a passagem de qualquer diferença de nível ao longo do itinerário.

O novo percurso será equipado com serviços higiênicos e pela primeira vez serão colocados ar condicionados e aquecedores que irão ajustar em tempo real a temperatura do interior do museu. O Corredor será iluminado com led de baixo consumo de energia e a vigilância será feita através de telecâmeras.

O novo percurso do Corredor Vasariano

Um dos principais elementos do projeto, será a realização de cinco saídas de segurança. O programa também inclui um trabalho de consolidação estrutural (no âmbito do plano de prevenção sísmica) e a restauração do interior do corredor, especialmente o piso que será totalmente desmontado e remontado em terracota antiga. Não é previsto nenhuma intervenção no exterior do Corredor, mas apenas algumas obras no Cortile delle Cacce no Jardim de Boboli.

O novo percurso do Corredor Vasariano terá acesso no andar térreo do Uffizi, onde será colocado uma bilheteria e detectores de metal. Através de um elevador, os visitantes irão até o primeiro andar, na verdadeira entrada do Corredor. A visita será realizada em apenas uma direção, ou seja, a partir do Uffizi (entrada) no sentido do Palazzo Pitti (saída), com um máximo de 125 pessoas ao mesmo tempo. No final do itinerário, os visitantes poderão optar por sair nos Jardins de Boboli ou continuar dentro do Palazzo Pitti, na Galleria Palatina.

Nos resta torcer para que o tempo passe rápido e que 2021 chegue logo para podermos apreciar essa obra-prima da arquitetura vasariana. Estamos anciosos para passear com vocês pelo Corredor Vasariano e descobrir Florença sob um novo angulo.

Achou este artigo interessante?
Compartilhe em sua rede de contatos do Twitter, no seu mural do Facebook ou simplesmente pressione “+1” para sugerir esse resultado nas pesquisas do Google. Compartilhar o conteúdo que você considera relevante ajuda esse blog a crescer. Grazie.


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *