Em Florença existia uma antiga tradição em presentear um “Desco da Parto” para celebrar o nascimento de uma criança. O Desco da Parto era usado como bandeja com a qual para transportar um caldo regenerador ou frutas para a mãe. Muitas vezes era decorado com pinturas alegóricas de bom presságio para o nascituro ou ainda com temas sobre a infância ou fertilidade.

Desco da Parto – O Triunfo da Fama – Lo Scheggia

Normalmente o “Desco” era decorado em ambos os lados. Quando o pequeno Lorenzo de’Medici, que mais tarde será conhecido como Magnífico nasceu, Papai Piero encomendou ao pintor Lo Scheggia um desco da parto para comemorar o nascimento do herdeiro da família. Imaginem como esse nascimento foi festejado, pois antes de Lorenzo, Piero já havia tido 03 filhas. Todas mulheres! Vovô Cosimo o Velho também deve ter ficado muito contente!

Detalhe: A Fama

Você consegue imaginar qual era o tema do Desco da Parto de Lorenzo? Acertou quem disse o Triunfo da Fama! Parece até uma profecia, não é mesmo?A cena alegórica é representada com a Fama no centro da composição. Ela é uma personalidade angelical com braços e asas estendidos, e segura uma espada e um pequeno cupido, símbolos de vitória pelas armas e pelo amor.

Desco da Parto – Lo Scheggia (verso) com o simbolo de Piero o Gotoso

A Fama está em cima de um globo do qual saem trombetas, um símbolo de sucesso no mundo. Para Fama, um grande grupo de cavaleiros estende as mãos no desejo de alcançá-la. A visão é ampliada por uma paisagem simétrica com um lago alimentado por riachos sinuosos no centro de um vale de montanhas. No verso, vemos o emblema de Piero: três penas dentro de um anel adornado com um grande diamante com a escrita “Semper”. Na parte superior, podemos ver o brasão da família Medici e dos Tornabuoni.

A obra é conservada no Metropolitan Museum, New York.

Tondo Doni - Michelangelo
Tondo Doni – Michelangelo Galleria degli Uffizi

Em seguida o Desco da Parto evoluiu e deu origem aos quadros circulares que hoje podemos admirar em diversos museus de Florença.


Cristiane de Oliveira

Brasileira do Rio de Janeiro, vive em Florença ha 12 anos. Apaixonada por arte, historia e bons vinhos. Guia de turismo e sommelier na Toscana.

0 comentário

Deixe um comentário

Avatar placeholder

O seu endereço de e-mail não será publicado.